Novo salário mínimo é revelado com alta de 3,6%; saiba quanto será remuneração

A classe trabalhadora brasileira está com motivos de sobra para comemorar com a novidade revelada pelo Governo Federal

Sendo um direito irrevogável da classe trabalhadora, o salário mínimo é reajustado anualmente pelo Governo Federal. Os aumentos são realizados para acompanhar a inflação e assegurar que o piso nacional não fique desvalorizado. Contudo, a gestão encabeçada por Luiz Inácio Lula da Silva (PT) passou a adotar reajustes reais no valor base.

Em outras palavras, isso significa que os aumentos praticados estão sendo maiores do que a inflação. Na prática, o trabalhador consegue obter um reajuste real no montante recebido mensalmente, aumentando o poder de compra a cada ano. Em 2024, o piso nacional foi reajustado de R$ 1.320 para R$ 1.412, garantindo um aumento significativo na renda de quem recebe esse valor.

Sendo assim, nos próximos anos, os valores de reajuste também já foram definidos pelo governo Lula. Apesar de poderem ser modificados, as quantias estabelecidas funcionarão como um guia para os futuros reajustes do salário mínimo. Abaixo, você confere detalhes sobre o novo piso salarial do Brasil.

Novo valor aprovado para o salário mínimo

O reajuste está previsto na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), que já foi autorizada pelo Congresso Nacional. De acordo com o portal FDR, do UOL, o aumento deverá ser de 6,37% no valor do salário mínimo em 2025. Com isso, o pagamento passará de R$ 1.412 para R$ 1.502.

Bem como aconteceu em 2024, o aumento deverá superar a inflação, representando um ganho real para a classe trabalhadora brasileira. No entanto, o cálculo ainda poderá ser alterado caso a inflação durante o ano seja maior do que o índice previsto pela equipe econômica do presidente.

A sequência de aumentos faz parte de uma política de valorização que foi adotada pelo chefe do Executivo em todos os seus mandatos. Para calcular o reajuste, é levado em consideração a inflação e a alta do Produto Interno Bruto (PIB). Logo, além de beneficiar o trabalhador, a medida traz diversas vantagens para quem recebe benefícios fixados com base no piso nacional. Esse é o caso das aposentadorias do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e do Benefício de Prestação Continuada (BPC), por exemplo.

Governo de São Paulo aumenta o piso salarial

O governador Tarcísio Freitas sancionou no dia 23 de maio um novo salário mínimo para os trabalhadores paulistas, no valor de R$ 1.640. O reajuste proposto pela gestão estadual representa uma quantia acima da inflação pelo segundo ano consecutivo e aumento acumulado de 27,7% em relação ao piso estadual de 2022. A sanção da lei foi publicada no Diário Oficial do dia 24 de maio.

A proposta de reajuste havia sido enviada à Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) no dia 30 de abril deste ano, com valor 16,1% acima do salário mínimo do Governo Federal, estabelecido em R$ 1.412 desde o início de 2024. Vale destacar que a aprovação pelos parlamentares ocorreu no último dia 14 de maio.

O piso estadual de R$ 1.640 é 5,8% mais alto que o valor estabelecido desde junho do ano passado, de R$ 1.550. O reajuste proposto pelo Governo de São Paulo para 2024 também representa um aumento real em relação à inflação oficial acumulada dos últimos 12 meses, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.