ALERTA! Detran emite comunicado geral sobre site falso do IPVA 2024

Saiba como se proteger do golpe e os canais para denunciar a prática ilegal

Nos últimos dias, o Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco (Detran-PE) voltou a emitir uma série de alertas para que os condutores da região fiquem atentos a uma página falsa que está utilizando a interface do site oficial e prometendo a possibilidade de pagamento do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) via PIX. A orientação do órgão é que as vítimas do golpe procurem a polícia para registrar um Boletim de Ocorrência (B.O.).

Além disso, o Detran-PE ressalta que o pagamento do IPVA só pode ser feito de duas formas: a primeira delas é acessando o boleto no portal oficial do órgão; enquanto a segunda é por meio do boleto impresso, enviado pelos Correios para a residência dos proprietários dos veículos.

O acesso ao boleto na internet não deve ser feito, em hipótese alguma, em outro site, apenas pela página oficial do Detran-PE. Além disso, vale mencionar que a opção PIX não existe para pagamento do IPVA em Pernambuco. “A área de tecnologia da informação já tomou as providências adequadas“, diz o informe publicado nas redes sociais.

Como obter o boleto oficial do IPVA?

Para acessar o boleto por meio do site do Detran-PE, basta acessar a página oficial do órgão e selecionar a opção “Consulta de Placa”. A partir daí, será preciso informar os dados solicitados e verificar os boletos com todas as taxas. No caso dos boletos enviados pelos Correios, a distribuição ocorre durante o mês de janeiro. Em 2024, o pagamento do IPVA pode ser realizado em até 10 parcelas. Já o cronograma de pagamento do licenciamento deste ano, que inclui as taxas de IPVA, bombeiros e o próprio licenciamento, teve início no dia 5 de fevereiro, para veículos com placas de final 1 ou 2.

Denuncie o golpe

Os condutores que forem vítimas do golpe do IPVA podem procurar qualquer delegacia para registrar o B.O. Se preferir, a queixa pode ser feita pela internet, no site da Secretaria de Defesa Social (SDS). Ao denunciar a prática fraudulenta, você contribui para a sua segurança e a de outros motoristas. Portanto, não hesite em comunicá-la às autoridades competentes.

Saiba como é feito o cálculo do IPVA

Antes de tudo, vale destacar que cada Estado possui sua própria regulamentação e, por isso, o valor do IPVA varia de região para região. No entanto, a cobrança sempre é proporcional ao valor do veículo, ou seja, quanto mais caro o automóvel, mais alto será o imposto.

Todavia, a fórmula para o cálculo é a mesma em todo território nacional: os Estados definem uma alíquota (em geral entre 1% e 4%), que é aplicada sobre o valor do automóvel. Nessa conta, é considerado o valor venal do veículo, definido pelas Secretarias da Fazenda.

Para facilitar o entendimento, vamos a um exemplo: o IPVA de um automóvel de R$ 100 mil no Estado de São Paulo, onde a alíquota é de 4% para carros de passeio, seria de R$ 4 mil (4% de R$ 100 mil = R$ 4 mil). No caso de veículos movidos a gás ou energia elétrica, a alíquota é de 3% em SP — neste caso, o valor do imposto de um carro de R$ 100 mil seria de R$ 3 mil.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.