NIS final 5, 6, 7, 8, 9 e 0 são surpreendidos com notícia do Bolsa Família

O informe divulgado pelo MDS deve impactar milhares de beneficiários; entenda

Como você já deve saber, o calendário de repasses do Bolsa Família é organizado com base no último dígito do Número de Identificação Social (NIS) de cada segurado. Sendo assim, todo dia um novo grupo é contemplado. Neste sentido, aqueles cuja sequência numérica termina com 5, 6, 7, 8, 9 e 0 acabam ficando por último. No entanto, em junho, isso pode ser diferente.

Apesar dos beneficiários do Bolsa Família em que o final do NIS termina com 5, 6, 7, 8, 9 ou 0 acabem recebendo o benefício na segunda semana de distribuição, é possível que haja uma revolta. Isso porque, dependendo do local em que estes cidadãos moram, o auxílio será antecipado pelo Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome (MDS), pasta encarregada de administrar o programa de transferência de renda.

Quais cidades vão antecipar os pagamentos do Bolsa Família

Como bem sabemos, o Governo Federal tem prestado auxílio para os municípios que estão em situação de calamidade e emergência reconhecidos pela Defesa Civil, antecipando benefícios e implementando outras medidas para mitigar os impactos. A ideia é permitir que as pessoas que vivem nessas localidades possam receber o recurso mais cedo, e usar o dinheiro para suprirem suas necessidades primárias. Ou seja, independente do último número do NIS, todos recebem no primeiro dia do cronograma, previsto para começar em 17 de junho.

Recebimento dos recursos

Aqueles que não moram em cidades onde foi decretada situação de calamidade pública terão que aguardar a sua vez no calendário de pagamentos do Bolsa Família. Portanto, será preciso acompanhar o seguinte cronograma:

  • Beneficiários com NIS terminado em 1: depósito no dia 17 de junho;
  • Beneficiários com NIS terminado em 2: depósito no dia 18 de junho;
  • Beneficiários com NIS terminado em 3: depósito no dia 19 de junho;
  • Beneficiários com NIS terminado em 4: depósito no dia 20 de junho;
  • Beneficiários com NIS terminado em 5: depósito no dia 21 de junho;
  • Beneficiários com NIS terminado em 6: depósito no dia 24 de junho;
  • Beneficiários com NIS terminado em 7: depósito no dia 25 de junho;
  • Beneficiários com NIS terminado em 8: depósito no dia 26 de junho;
  • Beneficiários com NIS terminado em 9: depósito no dia 27 de junho;
  • Beneficiários com NIS terminado em 0: depósito no dia 28 de junho.

Liberação de benefícios adicionais

Além do valor mínimo de R$ 600, concedido a todas as famílias inscritas no programa, é possível receber auxílios extras, contanto que o núcleo familiar esteja em dia com o Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) e cumprindo com as condicionalidades ligadas à saúde e à educação. Saiba quais são eles a seguir:

  • 1. Benefício Primeira Infância (BPI): extra de R$ 150 para até duas crianças de zero a seis anos;
  • 2. Benefício Variável Familiar (BVF): acréscimo de R$ 50 para jovens e adolescentes que tenham entre sete e 18 anos incompletos ou gestantes;
  • 3. Benefício Variável Familiar Nutriz (BVN): adicional de R$ 50 para cada membro com até seis meses de idade (nutriz);
  • 4. Auxílio Gás: popularmente conhecido como Vale-Gás, o benefício concede, em média, R$ 100 para os cidadãos inscritos no Bolsa Família, contemplados pelo Benefício de Prestação Continuada (BPC) e mães que tenham sido vítimas de violência doméstica.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.