Bolsa Família libera mudanças para quem tem NIS 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9 e 0

Veja o que vai mudar após o informe das autoridades competentes

Em um recente comunicado, o Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome (MDS), anunciou mudanças nos benefícios concedidos pelo Bolsa Família, programa de transferência de renda crucial para mais de 20 milhões de brasileiros em situação de vulnerabilidade social e econômica.

Os pagamentos, que têm um valor mínimo de R$ 600, são vitais para apoiar famílias de baixa renda em todo território nacional. A mudança de rotina foi surpresa para muitos beneficiários, uma vez que altera o dia do depósito para milhares de famílias dependentes do programa social. Lembrando que a ordem dos pagamentos é baseada no último dígito do Número de Identificação Social (NIS) de cada beneficiário.

Rodada de junho

Após o término do ciclo de pagamentos de maio, o Bolsa Família será retomado no dia 17 deste mês. Este reinício beneficiará inicialmente aqueles com NIS finalizado em 1. No entanto, cabe destacar que as famílias que residem em áreas impactadas pelas chuvas no Rio Grande do Sul (RS) vão receber logo no primeiro dia do calendário fixado pelo MDS. Dito isso, confira as datas:

  • Beneficiários com NIS terminado em 1: depósito no dia 17 de junho;
  • Beneficiários com NIS terminado em 2: depósito no dia 18 de junho;
  • Beneficiários com NIS terminado em 3: depósito no dia 19 de junho;
  • Beneficiários com NIS terminado em 4: depósito no dia 20 de junho;
  • Beneficiários com NIS terminado em 5: depósito no dia 21 de junho;
  • Beneficiários com NIS terminado em 6: depósito no dia 24 de junho;
  • Beneficiários com NIS terminado em 7: depósito no dia 25 de junho;
  • Beneficiários com NIS terminado em 8: depósito no dia 26 de junho;
  • Beneficiários com NIS terminado em 9: depósito no dia 27 de junho;
  • Beneficiários com NIS terminado em 0: depósito no dia 28 de junho.

Importância do Bolsa Família

O programa de cunho assistencial não só representa uma ajuda financeira mensal para milhões de brasileiros carentes, mas também é uma estratégia de combate à pobreza e à desigualdade em terras brasileiras. Isso porque o Bolsa Família permite que cidadãos em situações de vulnerabilidade possam evitar a extrema pobreza e investir em uma melhor qualidade de vida.

Onde e como receber o benefício?

Como de praxe, as transferências do Bolsa Família serão realizadas por meio da conta poupança operada pelo Caixa Tem. Para aqueles que ainda não possuem o aplicativo, ele está disponível para download tanto no Google Play Store (Android) e App Store (iOS), facilitando o acesso ao benefício e outras movimentações financeiras sem muita burocracia.

Recursos adicionais do programa

Desde a sua reativação em março de 2023, o Bolsa Família passou a conceder uma série de benefícios extras para os cidadãos inscritos no programa, com a liberação dependendo da composição familiar de cada um. Confira:

  • 1. Benefício Primeira Infância (BPI): R$ 150 para crianças de zero a sete anos;
  • 2. Benefício Variável Familiar (BVF): R$ 50 para jovens e adolescentes entre sete e 18 anos anos e gestantes;
  • 3. Benefício Variável Familiar Nutriz (BVN): R$ 50 para integrantes com até seis meses de idade (nutriz);
  • 4. Auxílio Gás: neste mês de junho, o benefício será concedido. Em média, ele libera R$ 100, visto que o valor é calculado a cada seis meses pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.