Pente-fino do Bolsa Família tem mudança que vai afetar todos os beneficiários

O ministro Wellington Dias, responsável pela pasta do Desenvolvimento Social, anunciou uma novidade significativa para o programa Bolsa Família. Em um movimento para otimizar a distribuição dos recursos e combater fraudes, o governo brasileiro integrará tecnologias de inteligência artificial (IA) para refinamento do processo de seleção dos beneficiários. Este anúncio foi feito durante a apresentação do plano anual de ações da rede federal de fiscalização do programa e do CadÚnico.

De acordo com o ministro, o uso de IA permitirá um cruzamento de dados mais eficiente, com acesso a um volume impressionante de mais de 1,3 petabytes de informações. A expectativa é identificar e eliminar os 2% de casos onde famílias não cumprem os critérios necessários para receber o benefício, visando assim uma integridade de 100% no programa.

Como a inteligência artificial pode transformar o Bolsa Família

A inserção de inteligência artificial no processo de análise e cruzamento de dados do Bolsa Família representa um passo futuro na luta contra as ineficiências e fraudes. Até agora, a verificação era feita através de sistemas mais tradicionais, que incluíam o CNIS e dados declarados pelas próprias famílias. Com a IA, o governo espera acessar informações precisas de forma mais rápida e eficaz, garantindo que o auxílio chegue a quem realmente precisa.

As fraudes, especialmente em anos eleitorais, são uma preocupação constante. Com o novo sistema apoiado por IA, o objetivo é identificar a fraude antes mesmo do primeiro pagamento. Esse avanço deverá não apenas economizar recursos financeiros, mas também aumentar a confiança no sistema de proteção social do Brasil.

Além de melhorar a qualidade da base de dados, o plano anual ainda prevê o aprimoramento no processo de denúncias e na unificação de fluxos de trabalho entre diferentes setores que gerenciam o CadÚnico e o Bolsa Família.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.