Emissão de novo RG é gratuito para quem mora neste estado

Além da gratuidade, o documento oferece diversos benefícios aos titulares

A partir deste ano, os moradores de Fernando de Noronha, arquipélago localizado no Estado de Pernambuco (PE), têm uma grande oportunidade para solicitar o novo Registro Geral (RG), conhecido como Carteira de Identificação Nacional (CIN). Esse documento único integra diversas informações pessoais e é válido em todo o território brasileiro, facilitando a vida dos cidadãos do país.

No primeiro dia de atendimento na Casa da Cidadania, a ação atraiu a atenção e o interesse dos moradores, mesmo em um dia de muita chuva. Maria Osmária Maciel, uma operadora de caixa que participou do evento, compartilhou sua satisfação com o portal Monitor do Mercado. “Foi ótimo para mim. Acabei de me separar e precisava atualizar meus documentos. Foi rápido e não teve taxa, gostei muito”, disse a trabalhadora.

Conheça a CIN

O novo documento de identificação chega para substituir o antigo RG, unificando as informações usando o número do CPF como identificador principal. A chegada da CIN não só facilita a identificação dos cidadãos brasileiros em qualquer Estado como também moderniza o processo de documentação.

Documentação exigida para solicitação

Caso deseje solicitar a CIN, será preciso apresentar uma série de documentos. Além disso, para menores de idade, é necessária a apresentação de uma cópia do RG de um dos pais. Dito isso, abaixo, confira a lista do que é exigido:

  • 1. Certidão de nascimento ou casamento, original ou cópia autenticada;
  • 2. Carteira profissional;
  • 3. Título de eleitor;
  • 4. Carteira Nacional de Habilitação (CNH);
  • 5. Passaporte;
  • 6. Cartão do Sistema Único de Saúde (SUS);
  • 7. Comprovante de tipo sanguíneo;
  • 8. Laudo médico, em caso de condições especiais.

Todavia, cabe destacar que a versão antiga do documento de identificação tem validade até 2032. Sendo assim, todos os brasileiros terão tempo hábil para solicitar a CIN e desfrutar de todas as suas vantagens.

Como funciona o processo de emissão?

O processo de emissão da CIN, mais especificamente em Fernando de Noronha, envolve a entrega da documentação necessária na Casa da Cidadania, seguida da captação de fotos e coleta de digitais pela equipe do Instituto de Identificação Tavares Buril (IITB).

De acordo com o vice-diretor do IITB, Ênio Procópio, a emissão de um documento único como a CIN, se tornará padrão em todos os Estados. Além disso, poderá ser baixado no portal do Governo Federal, o que representa um grande avanço na modernização dos documentos pessoais e na segurança dos dados dos cidadãos.

Cabe destacar que a iniciativa é resultado de uma colaboração entre a Administração da Ilha, o Instituto de Identificação Tavares Buril e a Casa de Justiça e Cidadania. Com isso, espera-se que até 400 novas carteiras sejam emitidas, melhorando o acesso dos moradores à documentação oficial sem necessidade de deslocamento ao continente.

Em linhas gerais, a emissão da CIN em Fernando de Noronha marca um passo importante rumo à modernização dos processos de identificação e na facilitação do acesso aos direitos e serviços disponibilizados pelo governo brasileiro, refletindo um compromisso com a melhoria contínua da gestão pública e do atendimento ao cidadão.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.