Bolsa Família de Junho terá grande mudança para NIS 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9 e 0

Confira todos os detalhes e garanta o continuidade do seu benefício

Neste mês, o Bolsa Família promete trazer boas notícias para muitos segurados. Com a antecipação de pagamentos e a inclusão de diversos benefícios adicionais, é crucial que as famílias estejam atentas às datas e valores que podem chegar às suas contas dentro dos próximos dias. Vamos entender como isso funcionará nas próximas linhas.

No mês de junho, os repasses do Bolsa Família serão antecipados para alguns municípios em estado de calamidade. Um exemplo é o Rio Grande do Sul, onde a população afetada pelas recentes calamidades naturais poderá contar com o benefício mais cedo. Nessas localidades, a antecipação visa garantir que as famílias tenham acesso ao auxílio o quanto antes para lidar com as dificuldades enfrentadas.

Para as demais cidades, o cronograma oficial de pagamentos será seguido, com uma particularidade: depósitos programados para segunda-feira podem ser realizados no sábado anterior. Essa medida visa facilitar o acesso ao benefício, evitando a sobrecarga dos serviços bancários e proporcionando mais comodidade às famílias beneficiárias. Sendo assim, é essencial conferir as datas específicas para o seu município e se preparar para o recebimento.

Quando vão acontecer os pagamentos?

Os pagamentos do Bolsa Família em junho começam no dia 17 e se estendem até o dia 28. Os depósitos variam conforme o número final do Número de Identificação Social (NIS), obedecendo a seguinte ordem:

  • NIS final 1: depósito no dia 17 de junho;
  • NIS final 2: depósito no dia 18 de junho;
  • NIS final 3: depósito no dia 19 de junho;
  • NIS final 4: depósito no dia 20 de junho;
  • NIS final 5: depósito no dia 21 de junho;
  • NIS final 6: depósito no dia 24 de junho;
  • NIS final 7: depósito no dia 25 de junho;
  • NIS final 8: depósito no dia 26 de junho;
  • NIS final 9: depósito no dia 27 de junho;
  • NIS final 0: depósito no dia 28 de junho.

Esse escalonamento ajuda a evitar aglomerações e facilita o processamento dos pagamentos. Além disso, é importante que os beneficiários acompanhem suas contas bancárias (em especial da Caixa Tem) para garantir que o depósito foi realizado conforme previsto. A organização financeira é crucial para que as famílias possam utilizar o recurso de maneira eficiente, suprindo suas necessidades essenciais.

Incremento no benefício de junho

O programa Bolsa Família não se limita apenas ao valor básico. Em junho, diversos benefícios adicionais serão disponibilizados, aumentando o valor total que pode ser recebido. Entre os principais, destacam-se:

  • 1. Benefício Primeira Infância: destinado a famílias com crianças de até sete anos, este benefício adiciona R$ 150 por criança;
  • 2. Benefício Variável Familiar: este contempla gestantes, lactantes, crianças e adolescentes, com um valor adicional de R$ 50 para cada integrante que se enquadre nesses critérios;
  • 3. Benefício de Renda e Cidadania: Garante um mínimo de R$ 142 por pessoa da família beneficiada;
  • 4. Benefício Complementar: Este benefício é calculado para assegurar que a soma total dos valores recebidos pela família atinja, no mínimo, R$ 600.

Esses valores são essenciais para apoiar as famílias em situação de vulnerabilidade, proporcionando uma base financeira mais sólida para lidar com despesas básicas como alimentação, saúde e educação.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.