Vazou hoje (30): lista de famílias que serão canceladas do Bolsa Família

Saiba como evitar o corte e garantir a continuidade dos pagamentos

Bolsa Família, um dos principais programas de transferência de renda do Governo Federal, acaba de entrar em um momento fundamental neste ano. Devido a necessidade de atualização cadastral imposta pelo Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome (MDS), milhões de beneficiários podem acabar tendo o seu auxílio suspenso.

Em outras palavras, a não atualização dos dados no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) pode resultar no bloqueio ou até mesmo no corte dos benefícios concedidos pelo programa. Atualmente, estima-se que mais de sete milhões de contemplados estejam em situação irregular, o que exige uma ação rápida e eficaz para a regularização.

Quem pode perder o Bolsa Família?

Segundo informações do MDS, os seguintes grupos de segurados do programa estão mais propensos a ter o Bolsa Família cortado em 2024:

  • 1. Famílias com renda mensal superior a R$ 218: o limite de renda per capita (por pessoa ) para fazer parte do Bolsa Família é de R$ 218. Assim, aqueles que ultrapassarem esse limite podem ter o recurso cortado;
  • 2. Famílias que não atualizarem seus dados cadastrais: é crucial que as famílias agraciadas pelo Bolsa Família mantenham seus dados cadastrais no CadÚnico em dia. Isso porque os beneficiários que não atualizarem seus dados há mais de dois anos podem ter o auxílio cortado;
  • 3. Famílias que não cumprirem as condicionalidades do programa: desde 2023, Bolsa Família exige que as famílias contempladas cumpram algumas condicionalidades, como manter as jovens em idade escolar na escola e levar as crianças para acompanhamento médico. Assim, os beneficiários que não cumprirem essas normas podem ter o auxílio suspenso ou até mesmo cancelado.

Saiba como não ser excluído do programa assistencial

Sendo assim, para evitar que o Bolsa Família seja cortado, é de suma importância que as famílias beneficiárias sigam as seguintes orientações:

  • 1. Mantenham a renda mensal familiar abaixo do limite de R$ 218 por pessoa;
  • 2. Atualizem seus dados cadastrais no CadÚnico a cada dois anos ou quando houver uma mudança significativa no núcleo familiar, como o nascimento de um filho, por exemplo;
  • 3. Cumprir com as condicionalidades do programa social.

Inclusive, os segurados podem obter mais informações sobre os cortes no Bolsa Família ao se dirigir até uma unidade do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) mais próximo de sua residência.

Cronograma de junho é revelado pelo MDS

A seguir, confira quando os pagamentos de junho serão depositados no Caixa Tem. Lembrando que a ordem dos repasses é baseada no último dígito do Número de Identificação Social (NIS) de cada titular:

  • Beneficiários com NIS terminado em 1: depósito no dia 17 de junho;
  • Beneficiários com NIS terminado em 2: depósito no dia 18 de junho;
  • Beneficiários com NIS terminado em 3: depósito no dia 19 de junho;
  • Beneficiários com NIS terminado em 4: depósito no dia 20 de junho;
  • Beneficiários com NIS terminado em 5: depósito no dia 21 de junho;
  • Beneficiários com NIS terminado em 6: depósito no dia 24 de junho;
  • Beneficiários com NIS terminado em 7: depósito no dia 25 de junho;
  • Beneficiários com NIS terminado em 8: depósito no dia 26 de junho;
  • Beneficiários com NIS terminado em 9: depósito no dia 27 de junho;
  • Beneficiários com NIS terminado em 0: depósito no dia 28 de junho.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.