Estes são os novos benefícios do Bolsa Família para inscritos ativos

Ao manter os dados atualizados, é possível incrementar o valor da pensão

Visando ampliar a rede de apoio às famílias brasileiras, o Governo Federal fez uma série de ajustes no programa Bolsa Família, o principal programa de transferência de renda do Brasil. As mudanças foram implementadas com o objetivo de não apenas aumentar o valor do benefício, mas também simplificar o acesso e atender a um número maior de famílias que vivem na linha da extrema pobreza.

Devido a implementação dos novos critérios, a Caixa Econômica Federal (CEF), responsável pela distribuição do recurso, confirmou que o pagamento da pensão de maio já está sendo disponibilizada para os beneficiários com Número de Inscrição Social (NIS) final 8. Neste mês, o valor do benefício médio foi ajustado para R$ 682,32, contemplando assim, mais de 20,81 milhões de famílias em todo o território nacional.

Aperfeiçoando o atendimento

A elevação do benefício mínimo para R$ 600 e a inclusão de auxílios extras específicos visam fortalecer o suporte às famílias com necessidades particulares. Por exemplo, o Benefício Variável Familiar Nutriz (BVN) consiste em seis parcelas de R$ 50 destinadas a mães de bebês de até seis meses de idade, garantindo recursos para alimentação adequada das crianças.

Além do incremento para mães de bebês, o programa agora inclui adicionais para gestantes e para famílias com filhos entre sete a 18 anos e crianças de até seis anos: Benefício Variável Familiar (BVF) e Benefício Primeira Infância (BPI), respectivamente. O primeiro concede R$ 50, enquanto o segundo adiciona R$ 150. A medida faz parte de um esforço para cobrir diversas etapas da vida familiar, fornecendo recursos que contribuem para um desenvolvimento saudável e integral das crianças e jovens.

Alterações no cadastro e demais mudanças

Desde julho do ano passado, o Bolsa Família iniciou a integração dos dados com o Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS). Esta nova abordagem resultou no cancelamento de cerca de 250 mil famílias que superaram o limite de renda estipulado. No entanto, aproximadamente 170 mil famílias foram incluídas por meio da política de busca ativa, dando prioridade para cidadãos que, apesar de elegíveis, ainda não são beneficiários do programa assistencial.

Além disso, uma norma relevante recém-adotada assegura que todas as famílias cujos membros consigam emprego não percam acesso imediato ao suporte financeiro. Com isso, essas famílias passam a receber 50% do benefício por até dois anos, uma medida que alivia a transição para a estabilidade financeira própria sem um corte abrupto nos auxílios governamentais.

Bolsa Família: calendário de maio

Como de costume, os pagamentos do Bolsa Família são feitos nos últimos 10 dias úteis de cada mês, seguindo uma ordem baseada no último dígito do NIS de cada segurado. Abaixo, confira as datas:

  • Beneficiário com NIS terminado em 1: depósito no dia 17 de maio;
  • Beneficiário com NIS terminado em 2: depósito no dia 20 de maio;
  • Beneficiário com NIS terminado em 3: depósito no dia 21 de maio;
  • Beneficiário com NIS terminado em 4: depósito no dia 22 de maio;
  • Beneficiário com NIS terminado em 5: depósito no dia 23 de maio;
  • Beneficiário com NIS terminado em 6: depósito no dia 24 de maio;
  • Beneficiário com NIS terminado em 7: depósito no dia 27 de maio;
  • Beneficiário com NIS terminado em 8: depósito no dia 28 de maio;
  • Beneficiário com NIS terminado em 9: depósito no dia 29 de maio;
  • Beneficiário com NIS terminado em 0: depósito no dia 31 de maio.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.