Antecipação do 13º salário do INSS acontece nesta sexta-feira (24)

Beneficiários do Rio Grande do Sul (RS) seguem um cronograma diferente; confira

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) começa os repasses da segunda parcela do 13º salário nesta sexta-feira (24). O abono salarial será depositado para mais de 33 milhões de aposentados, pensionistas e demais beneficiários da autarquia previdenciária. Cabe destacar que o montante extra será pago junto com o benefício mensal.

Também vale mencionar que os gaúchos afetados pelas enchentes no Rio Grande do Sul (RS) seguirão um cronograma diferente estabelecido pelo Governo Federal por conta das chuvas e enchentes que têm devastado a região desde o final de abril. Sendo assim, os moradores do RS terão os benefícios de maio e junho, além da segunda parcela do 13º liberados conjuntamente hoje (24). Já a aposentadoria de junho será depositada a quem pediu a antecipação.

INSS: pagamentos de maio

Por meio de um decreto assinado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o INSS antecipou o pagamento do 13º salário para os contemplados da Previdência Social. Além da segunda parcela do adiantamento, a entidade seguirá normalmente com o pagamento dos benefícios já previstos em calendário, como aposentadoria, pensão e auxílio.

No caso dos moradores do Rio Grande do Sul, a lista de repasses é maior. Sendo assim, quem estiver em municípios com decreto de calamidade pública reconhecido pela Defesa Civil, receberá, além do 13º, o benefício de maio em uma única data: no dia 24 de maio. Lembrando que quem fez a solicitação também poderá ter os valores de junho de forma antecipada.

Adiantamento do abono salarial

Vão receber a segunda parcela do 13º salário do INSS:

  • 1. Aposentados;
  • 2. Pensionistas;
  • 3. Pessoas que, em 2024, tenham recebido auxílios temporários, como o benefício por incapacidade temporária, por exemplo. Neste caso, o valor a ser recebido no 13º será proporcional ao tempo de assistência.

Além disso, podem receber o recurso pessoas com direito ao salário-maternidade, no entanto, neste caso, o valor é concedido junto com a última parcela do auxílio e não de acordo com o cronograma geral. Vale frisar que cidadãos agraciados pelo Benefício de Prestação Continuada (BPC) ou que tenham renda mensal vitalícia não recebem o 13º salário do INSS.

Depósitos

A data de pagamento do benefício segue um cronograma que utiliza como base o último algarismo do Número de Identificação Social (NIS), excluindo o dígito verificador. Para quem recebe até um salário mínimo (R$ 1.412), os depósitos são realizados no intervalo entre 24 de maio e 7 de junho, ou seja, nos últimos cinco dias úteis de maio e nos primeiros cinco dias úteis de junho.

Já quem recebe mais de um salário mínimo terá o 13º e a aposentadoria pagos entre os dias 3 e 7 de junho. Caso não saiba o seu NIS, basta acessar o site ou o aplicativo Meu INSS (disponível para Android e iOS). Dito isso, confira os cronogramas:

Para quem recebe até um salário mínimo:

  • NIS final 1: depósito no dia 24 de maio;
  • NIS final 2: depósito no dia 27 de maio;
  • NIS final 3: depósito no dia 28 de maio;
  • NIS final 4: depósito no dia 29 de maio;
  • NIS final 5: depósito no dia 31 de maio;
  • NIS final 6: depósito no dia 3 de junho;
  • NIS final 7: depósito no dia 4 de junho;
  • NIS final 8: depósito no dia 5 de junho;
  • NIS final 9: depósito no dia 6 de junho;
  • NIS final 0: depósito no dia 7 de junho.

Para quem recebe acima do piso nacional:

  • NIS final 1 e 6: depósito no dia 3 de junho;
  • NIS final 2 e 7: depósito no dia 4 de junho;
  • NIS final 3 e 8: depósito no dia 5 de junho;
  • NIS final 4 e 9: depósito no dia 6 de junho;
  • NIS final 5 e 0: depósito no dia 7 de junho.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.