Nubank emite comunicado sobre lançamento da própria operadora de telefone

A fintech almeja expandir seus serviços e oferecer novos produtos aos seus clientes

O mercado de telecomunicações deve ganhar um novo concorrente: o Nubank. A fintech brasileira, conhecida por revolucionar o setor financeiro com seus serviços inovadores e acessíveis, deseja expandir suas operações para lançar sua própria operadora de telefonia celular.

Tendo um histórico de promover a melhor experiência bancária possível para seus correntistas, a instituição financeira digital pretende oferecer planos de telefonia competitivos e com preços mais baixos, alinhando o projeto com suas práticas de transparência e simplicidade.

Nubank no mercado de telecomunicações

Na última semana, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aprovou o credenciamento de uma nova operadora de telefonia que será associada a um banco digital. Inclusive, a implementação da nova franquia, que ainda teve seu nome oficial revelado, se dará por meio do modelo Operadora Móvel Virtual (MVNO, na sigla em inglês), permitindo o uso da infraestrutura de redes já estabelecidas sem a necessidade de investimento em torres e antenas, por exemplo. A escolhida para essa parceria foi a Claro, uma das líderes do segmento em terras brasileiras.

Potencial da iniciativa

De acordo com um recente relatório da XP Investimentos, a nova operadora de telecomunicações poderia “fisgar” mais de 10 milhões de clientes em seus primeiros três anos de operação, o que corresponde a uma fatia de 7% do mercado de usuários de telefonia móvel no país.

A invasão de fintechs no setor de telecomunicações não chega a ser uma novidade. O Banco Inter, por exemplo, já opera a Inter Cel utilizando a rede da Vivo. Da mesma forma, o C6 Bank colabora com a TIM, criando uma sinergia que beneficia ambos os lados e atrai clientes com ofertas combinadas de serviços financeiros e de telecomunicações.

Todavia, mesmo que a confirmação oficial não tenha sido divulgada e a data de lançamento não ter sido anunciada, espera-se que, em breve, mais detalhes e o cronograma de lançamento sejam revelados em breve. Portanto, resta aguardar novos desdobramentos sobre a empreitada do Nubank.

Transferência de criptomoedas

Em outra frente, o Nubank anunciou, na última quinta-feira (23), o lançamento da ferramenta de transferências de criptomoedas. Com isso, os clientes podem enviar e receber criptoativos diretamente em suas carteiras (wallet) externas. A funcionalidade, que vem sendo disponibilizada gradualmente, está disponível para Bitcoin (BTC), Ethereum (ETH) e Solana (SOL). Dentro dos próximos dias, outras criptos e redes serão integradas.

De acordo com Thomaz Fortes, Diretor do Nubank Cripto, visa reduzir a complexidade e empoderar os correntistas da fintech para terem controle de seus criptoativos. Ainda segundo o executivo, a novidade adota uma abordagem exclusiva de precificação, utilizando uma estrutura que estabiliza as constantes variações da blockchain, cujo produto “foi meticulosamente elaborado para garantir tarifas atrativas, junto à experiência única do Nubank”.

Por fim, Fortes destaca que o novo recurso oferece total liberdade para os clientes do Nubank movimentarem seus ativos quando e como desejarem, além de taxas altamente competitivas. “Mais uma demanda atendida, e que estamos muito satisfeitos em fornecê-la de forma estruturada e completa“, pontua o diretor.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.