Imagens INÉDITAS mostram como está o Mercado Público de Porto Alegre

O prejuízo pode ser de R$ 30 milhões

Após 19 dias, é possível ter uma visão mais ampla dos estragos que as fortes chuvas causaram no Mercado Público de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul (RS). Na última terça-feira (21), apesar do lado externo do prédio não estar mais alagado, por dentro a água vai até a altura dos joelhos de um adulto de estatura média.

O cenário é devastador: há muito entulho, freezers revirados e ratos mortos por todos os lados. Para piorar, o cheiro de esgoto e mercadoria estragada impregna o local. Já a luz que entra no prédio é natural, visto que não há energia elétrica no estabelecimento, o que deixa o ambiente ainda mais escuro.

Todo o andar inferior foi afetado diretamente por conta da altura da água, que chegou a 1,80 m. De acordo com Rafael Sartori, presidente da Associação dos Permissionários do Mercado Público de Porto Alegre, a maioria das bancas do térreo vai precisar “recomeçar do zero”.

As empresas que operam no segundo andar perderam todos os seus estoques, porque o Mercado, devido à água e à proteção sobre a questão da energia, ficou sem luz. Tem o estoque de congelados, resfriados, hortifrutis, enfim, acabou se perdendo tudo lá em cima“, disse Sartori (via Gauchazh).

Registros



Prejuízo pode chegar a R$ 30 milhões

No que diz respeito aos prejuízos do Mercado Público de Porto Alegre, o presidente da entidade explica que, só de estoque, foram perdidos cerca de R$ 3 milhões em produtos. Por dia, o local costuma faturar, no mínimo, R$ 500 mil. “Antes da gente ver o real impacto dentro de cada operação, já arcamos com prejuízo de R$ 17 milhões. Tendo em vista que iremos gastar mais de R$ 10 milhões nas operações, temos um saldo final de R$ 30 milhões“, relatou.

Além disso, Sartori descreveu o estabelecimento como “feio, bagunçado, desorganizado para consumo, sem operação”. No entanto, há esperança de uma melhora. Os próximos passos serão de organização. Ainda segundo ele, na primeira fase de reconstrução, o poder público vai ajudar na limpeza com máquinas pesadas.

O trabalho mais difícil para mim nesses dias está sendo segurar a ansiedade dos mercadeiros. Todo mundo quer entrar na loja, arregaçar as mangas e organizar suas operações. Tenho certeza de que os próximos episódios, nessa parceria com o poder público, vão ser só sucesso. A gente vai reconstruir um novo Mercado Público“, pontuou o presidente do Mercado Público de Porto Alegre.

Governo Federal lança portal para cadastro no Auxílio Reconstrução no RS

Na última segunda-feira (20), o governo brasileiro iniciou a operacionalização do Auxílio Reconstrução de R$ 5.100. A parcela única vem sendo distribuída para as famílias afetadas pelas enchentes no Rio Grande do Sul. O recurso foi criado em Medida Provisória (MP) assinada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nesta quarta-feira (22).

Cabe destacar que o Auxílio Reconstrução será pago por família. Ao todo, são 369 cidades gaúchas elegíveis para recebimento do benefício, visto que os municípios estão em estado de emergência ou calamidade pública reconhecidos pela Defesa Civil. As instruções de como solicitar o montante podem ser consultadas no site oficial da iniciativa — do qual você pode acessar clicando aqui.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.