Manifestação em Porto Alegre termina com ônibus incendiados

Na noite deste domingo (19), a cidade de Porto Alegre foi palco de violentos protestos. Ao menos dois ônibus foram incendiados durante uma manifestação no bairro Azenha, uma área ainda afetada pelas recentes enchentes que devastaram várias partes do estado do Rio Grande do Sul, causando significativos danos e a perda de 157 vidas até o momento.

Os ataques ocorreram mais especificamente na interseção das avenidas João Pessoa e Princesa Isabel. Segundo relatos da Brigada Militar, os manifestantes bloquearam as vias antes de proceder com os atos de vandalismo. Esses atos foram uma resposta direta à morte de um residente local.

O que motivou os incêndios dos ônibus em Porto Alegre

Testemunhas no local informaram que os confrontos começaram após a chegada de uma viatura da Brigada Militar, que foi recebida a pedradas. Em meio ao caos, manifestantes obrigaram os passageiros dos ônibus a desembarcarem, pouco antes de lançarem coquetéis molotov nos veículos. As chamas rapidamente se alastraram, destruindo completamente os coletivos.

A resposta das autoridades foi rápida. Viaturas da Brigada Militar isolaram rapidamente a área, enquanto a tropa de choque trabalhava para conter a multidão enfurecida. O Corpo de Bombeiros foi acionado e conseguiu extinguir as chamas, embora os ônibus tenham ficado irreparavelmente danificados. Felizmente, não houve relatos de feridos durante os incidentes.

As tensões em Porto Alegre refletem um quadro mais amplo de descontentamento e tragédias que assolam o estado. Enquanto a comunidade busca se recuperar das enchentes, o aumento dos protestos e a violência associada representam desafios adicionais para as autoridades e para os próprios cidadãos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.