Coca-Cola enfrenta dificuldades no Rio Grande do Sul; Desabastecimento em Porto Alegre

A presença intermitente da Coca-Cola nas prateleiras dos supermercados tem sido motivo de preocupação para muitos consumidores no Rio Grande do Sul.

A recente cheia do Guaíba fez com que um importante centro de produção e distribuição fosse afetado, gerando assim um problema de abastecimento que atinge principalmente pequenos comércios.

A principal causa identificada para essa escassez temporária aponta para problemas logísticos severos enfrentados pela engarrafadora Femsa, localizada em Porto Alegre.

A instalação foi uma das muitas afetadas pela recente cheia do lago Guaíba, que prejudicou substancialmente a capacidade de distribuição da empresa.

Respostas da Empresa

Em resposta à crise, a Femsa tem redirecionado seus esforços para normalizar a distribuição, utilizando outras unidades de engarrafamento em Santa Maria e Antônio Carlos, em Santa Catarina.

No entanto, a empresa ainda não conseguiu estabelecer um cronograma para a normalização completa do fornecimento, o que aumenta a incerteza entre os varejistas e consumidores.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.