Quantos meses de trabalho precisa para ganhar R$ 1.412 do Seguro-desemprego?

A cada solicitação, o período de espera é diferente; confira

seguro-desemprego passou por uma série de mudanças em suas diretrizes para quem perder o emprego sem justa causa neste ano, em especial no que diz respeito aos valores, cujo objetivo é adequar-se ao aumento do salário mínimo. Vale lembrar que o benefício é destinado aos trabalhadores em período de transição entre locais de trabalho.

Em suma, a atualização do seguro-desemprego impacta diretamente o poder de compra do trabalhador. Sendo assim, saber como calculá-lo fará toda a diferença nas finanças, principalmente para quem foi dispensado do trabalho e precisa encontrar novos rumos à carreira.

Quem pode receber o benefício?

O acesso ao seguro-desemprego é concedido aos:

  • 1. Trabalhadores resgatados de condições de trabalho análogas à escravidão;
  • 2. Pescadores profissionais durante o período de defeso (época em que os peixes se reproduzem);
  • 3. Trabalhadores que tiveram o contrato suspenso para participação em cursos de qualificação oferecidos pelo empregador;
  • 4. Pessoas empregadas sob o regime da Consolidação das Leis de Trabalho (CLT), dispensadas sem justa causa;
  • 5. Trabalhadores domésticos que também foram demitidos sem justa causa.

Cálculo do seguro-desemprego em 2024

Abaixo, confira como é feito o cálculo do benefício neste ano:

  • 1. Para trabalhadores com salários de até R$ 2.041,39 multiplica-se o salário médio por 0,8;
  • 2. Para trabalhadores com salários entre R$ 2.041,40 e R$ 3.402,65, o excedente será multiplicado por 0,5, somado a R$ 1.633,10;
  • 3. Para trabalhadores com salários acima de R$ 3.402,65, têm como valor máximo de benefício R$ 2.313,74 por parcela.
  • 4. Vale frisar que, em 2024, o valor do benefício não pode ser inferior ao piso nacional vigente, que corresponde a R$ 1.412.

Tempo de carência

De acordo com as novas regras, os trabalhadores devem se enquadrar em certos critérios para sacar o seguro-desemprego. Além de fazer parte de um dos grupos elegíveis, o cidadão precisa ter atuado por pelo menos 12 meses consecutivos, no caso da primeira solicitação.

Contudo, nas próximas solicitações, o tempo exigido é diferente. Se o trabalhador solicitar pela segunda vez o seguro-desemprego, ele precisará ter nove meses de carteira assinada. Já na terceira solicitação, esse número cai para seis meses trabalhados.

Passo a passo de como solicitar o auxílio

Caso cumpra com os critérios mencionados há pouco, sabia que é possível fazer a solicitação do seguro-desemprego por meio do aplicativo Carteira de Trabalho Digital (disponível para Android e iOS). Nas próximas linhas, confira como realizar o procedimento sem precisar sair de casa:

  • 1. Primeiro, baixe o app Carteira de Trabalho Digital no celular;
  • 2. Agora, na tela inicial, toque na opção “Entrar com Gov.br”;
  • 3. Em seguida, faça login com sua conta Gov.br;
  • 4. Na aba “Benefícios”, localizada na parte inferior da tela, vá na categoria “Seguro-Desemprego” e, depois, toque em “Solicitar”;
  • 5. Selecione a modalidade do benefício e informe o número do requerimento.
  • 6. Para concluir, aceite os termos apresentados e inicie a solicitação.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.