200 mil famílias vão ter direito a saque de R$ 5.100 nos próximos dias

Conheça a nova medida do Governo Federal e quem terá direito à ela

O ministro da Casa Civil, Rui Costa, anunciou na tarde da última quarta-feira (15) que o Governo Federal oferecerá um vale de R$ 5.100 para 200 mil famílias atingidas pelas chuvas no Rio Grande do Sul (RS). De acordo o chefe da pasta, o pagamento será feito via PIX pela Caixa Econômica Federal (CEF).

Além disso, Rui Costa afirmou que o projeto será voltado para ajudar as pessoas que perderam móveis e eletrodomésticos em decorrência das enchentes. O anúncio faz parte de um pacote de medidas do Governo Federal para os residentes do Estado gaúcho.

Outro benefício anunciado foi a possibilidade de saque do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) antecipadamente no valor de até R$ 6.220, por meio da modalidade saque calamidade, liberado em situação como a que vem acontecendo no RS. Os ministros falaram sobre as novas ações no município de São Leopoldo, durante uma viagem do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para o Rio Grande do Sul.

Visita ao Rio Grande do Sul

Durante o evento, o nome do ministro da Secretaria de Comunicação Social (Secom), Paulo Pimenta, também será oficializado como ministro da reconstrução no Rio Grande do Sul. Gaúcho, ele assumirá o posto por ao menos seis meses ou até o fim do estado de calamidade pública.

Na viagem, o presidente Lula visitou abrigos e se reuniu com o governador Eduardo Leite (PSDB). O petista foi acompanhado da primeira-dama Janja, do presidente do(Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Roberto Barroso, e ministros de Estado. Ainda, o Governo Federal preparou uma apresentação que resume o que foi falado pelos ministros em São Leopoldo.

Auxílio-Reconstrução

Trata-se de um voucher de R$ 5.100 para quem teve as moradias diretamente afetadas na catástrofe. É esperado que beneficie 200 mil famílias. O impacto seria de R$ 1,2 bilhão. Como informado pela equipe de Lula, o endereço da pessoa afetada será verificado por meio do cruzamento de dados com as companhias de água local. Se for afetado, o cidadão recebe o dinheiro da CEF, via PIX.

Aquisição de imóvel usado

O Governo Federal afirma que irá comprar moradias no padrão do programa Minha Casa, Minha Vida para quem perdeu a residência nas enchentes. Os próprios cidadãos gaúchos afetados podem buscar o imóvel e entrar em contato com a CEF. Pessoas que tenham interesse em vender imóveis nesses padrões podem negociar diretamente com as autoridades brasileiras.

Além disso, ao que tudo indica, o governo brasileiro almeja suspender as parcelas mensais do Minha Casa, Minha Vida e dos financiamentos via FGTS por seis meses. A ideia é diminuir os gastos dos contratantes. Ainda, quem fizer novas contratações pelo fundo terá 180 dias de carência para o início dos pagamentos.

Saque-Calamidade é antecipado

Os trabalhadores podem sacar até R$ 6.220 que estejam depositados na conta. Vale lembrar que havia uma norma que determinava que o período mínimo de um saque a outro era de 12 meses. No entanto, o Governo Federal derrubou a regra para o Rio Grande do Sul.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.