Idosos estão comemorando com antecipação de PIX de R$ 1,4 mil

O momento de dificuldade fez com que o Governo Federal antecipasse o recurso

Nos últimos anos, a população idosa brasileira tem enfrentado uma série de desafios, desde questões financeiras até a integração plena na sociedade. Contudo, o Governo Federal não tem poupado esforços para criar iniciativas que visam melhorar a qualidade de vida dessa parcela vulnerável da população. 

Neste sentido, um dos programas assistenciais mais importantes é o Benefício de Prestação Continuada (BPC), que tem se destacado por sua abrangência e impacto positivo na vida dos cidadãos mais velhos. Nas próximas linhas, você confere todas as informações relevantes sobre a iniciativa governamental.

Conheça o BPC

O BPC figura como uma importante política social instituída pela Lei Orgânica da Assistência Social (LOAS), cujo objetivo é garantir renda e apoio a idosos a partir de 65 anos e pessoas com deficiência de qualquer idade que enfrentam dificuldades para se integrar plenamente à sociedade. Como é de se imaginar, o auxílio é fundamental no combate à pobreza e na promoção da inclusão social desses grupos vulneráveis.

Para ser contemplado pelo BPC, os idosos devem comprovar que a renda mensal familiar por pessoa é inferior a 25% do salário mínimo vigente (R$ 353). Já no caso dos cidadãos com deficiência, é preciso que elas apresentem, por meio de laudos médicos, impedimentos físicos, mentais, intelectuais ou sensoriais de longo prazo, que comprometam sua capacidade de interação social. Vale frisar que essa avaliação é realizada pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

No que diz respeito ao montante concedido, ele é equivalente a um salário mínimo (R$ 1.412). Ainda, os beneficiários também podem desfrutar de descontos na conta de luz por meio do Tarifa Social de Energia Elétrica (TSEE), garantindo um grande alívio nas despesas domésticas e, consequentemente, contribuindo para a manutenção de uma vida digna.

O BPC pode ser antecipado?

Quando os municípios enfrentam situações de calamidade pública, o Governo Federal costuma adotar medidas para antecipar os pagamentos do BPC. Isso permite que os contemplados possam sacar o valor no primeiro dia do cronograma de repasse, além de terem a opção de receber um valor extra, correspondente a mais uma renda mensal de R$ 1.412.

O adiantamento dos depósitos é essencial para fornecer um suporte financeiro imediato às populações mais vulneráveis, principalmente aquelas afetadas por desastres naturais. A ação emergencial tem como objetivo assegurar que os beneficiários do BPC tenham os recursos necessários para lidar com os impactos causados pelos fenômenos. Cabe mencionar que os agraciados pelo BPC poderão receber o dinheiro por meio do INSS.

Mantenha o CadÚnico atualizado

Para que os beneficiários do BPC possam continuar recebendo o auxílio, é de suma importância manter o Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) 100% atualizado. Isso porque o banco de dados governamental é a porta de entrada para todas as iniciativas assistenciais, sendo responsável pela manutenção das informações.

Para acompanhar a situação cadastral, o cidadão pode utilizar o aplicativo oficial do CadÚnico (disponível para Android e iOS). Neste sentido, caso seja exibida uma mensagem verde, tudo está em ordem, enquanto uma notificação amarela sinaliza a necessidade de atualização. Caso seja na cor vermelha, o beneficiário precisa atualizar o cadastro o quanto antes em um Centro de Referência da Assistência Social (CRAS).

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.