Depósito de R$ 2.118 liberado pelo BPC/Loas para esta lista

Agora o novo Benefício de Prestação Continuada (BPC LOAS) inclui um auxílio que pode chegar a R$ 2.118 mensais para ajudar pessoas com deficiência a entrarem no mercado de trabalho. O Auxílio-Inclusão foi criado para garantir um suporte financeiro adicional, sem interromper o recebimento de outros benefícios. Representando metade do salário mínimo atual, o auxílio soma R$ 706 ao salário dos beneficiários, podendo totalizar até R$ 2.118 por mês.

Entenda se você atende aos requisitos para receber esse auxílio que transforma vidas:

  • Possuir deficiência moderada ou grave;
  • Estar recebendo o BPC e obter um emprego remunerado com salário de até dois salários mínimos;
  • Já ter tido o BPC suspenso nos últimos cinco anos por motivos de emprego com salário dentro do limite estipulado;
  • Possuir uma renda familiar per capita inferior a um quarto do salário mínimo;
  • Manter o CPF regularizado e o Cadastro Único atualizado.

Como funciona o processo para receber o auxílio

O processo é mais simples do que parece. Em 2021, a regulamentação do BPC mudou, permitindo que o beneficiário continue a receber o auxílio mesmo após conseguir um emprego remunerado. O valor do Auxílio-Inclusão é de 50% do salário mínimo e visa complementar a renda do beneficiário.

Caso o beneficiário receba um aumento que ultrapasse o limite permitido, o pagamento do Auxílio-Inclusão é suspenso temporariamente. Porém, se perder o emprego, é possível fazer a solicitação para retomar o BPC integral através dos canais do INSS, como o site ou aplicativo Meu INSS.

O Auxílio-Inclusão não apenas oferece uma ajuda financeira, mas também incentiva a inclusão efetiva de pessoas com deficiência no mercado de trabalho. Essa política pública é um passo importante para a promoção da autonomia e da independência financeira desse grupo no Brasil.

Dicas adicionais para acessar o Auxílio-Inclusão:

  • Consulte regularmente sua situação junto ao INSS, para garantir que todos os dados estão corretos.
  • Busque apoio em entidades de assistência a pessoas com deficiência, que podem oferecer orientação e suporte no processo de solicitação do benefício.
  • Atualize-se constantemente sobre as mudanças nas políticas de benefícios através de canais de comunicação confiáveis.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.