PIX de R$ 540 + R$ 1.412 para quem está desempregado é confirmado

Basta atender a alguns requisitos para começar a receber os auxílios

Os auxílios voltados para cidadãos desempregados que variam entre R$ 540 e R$ 1.412 já estão sendo liberados. Os repasses são feitos por dois órgãos distintos: um federal e outro estadual. Nesta matéria, você confere quais são os requisitos exigidos para recebê-los.

Como é de se imaginar, ficar sem emprego é uma situação preocupante, visto que dependemos do trabalho para nos sustentar. Para ajudar os brasileiros que se encontram neste cenário alarmante, o Governo Federal criou um auxílio para desempregados no valor de R$ 1.412. Além disso, um benefício estadual concede R$ 540 para o mesmo grupo. Essas são formas de gerar renda enquanto busca por uma nova oportunidade no mercado de trabalho.

Quais são os benefícios concedidos pelo governo para cidadãos desempregados?

Seguro-desemprego

  • 1. O seguro-desemprego é um benefício pago pelo Governo Federal para trabalhadores desempregados de qualquer lugar do Brasil. No entanto, apenas aqueles que foram demitidos sem justa causa têm direito ao benefício, contanto que não tenha outra fonte de renda da qual possam tirar o seu sustento;
  • 2. Outra situação em que o seguro-desemprego não é concedido é quando o trabalhador está recebendo benefício de prestação continuada da Previdência Social, exceto pensão por morte ou auxílio-acidente;
  • 3. Cabe mencionar que os trabalhadores enquadrados na categoria de Microempreendedor Individual (MEI) também podem desfrutar do auxílio, mas devem seguir um conjunto de requisitos diferentes.

Bolsa Trabalho

  • 1. No caso do Bolsa Trabalho, o auxílio faz parte do programa Bolsa do Povo, um programa desenvolvido pelo governo do Estado de São Paulo, sendo destinado apenas aos moradores de uma das cidades da região. Ao todo, o cidadão recebe cinco depósitos de R$ 540 mensalmente;
  • 2. O valor é destinado aos cidadãos que realizarem serviços de reparo em órgãos públicos do Estado. Para isso, eles recebem um curso de capacitação 100% gratuito;
  • 3. Os cidadãos que atenderem aos critérios estabelecidos podem se inscrever no portal oficial do Bolsa do Povo — do qual você pode acessar clicando aqui. Para mais informações, basta ligar ou enviar mensagem via WhatsApp para o número 0800 7979 800.

Trabalhadores do Rio Grande do Sul também podem se beneficiar

O Governo Federal liberou duas parcelas extras do seguro-desemprego aos trabalhadores de municípios do Rio Grande do Sul em situação de calamidade pública e que já estavam recebendo o auxílio. Além disso, outra medida anunciada foi a antecipação do pagamento do abono salarial para o próximo dia 15 de maio.

Enquanto as parcelas adicionais do seguro-desemprego beneficiarão 139.633 gaúchos, cujo valor médio é de R$ 1.782,50 cada, o abono salarial será destinado a 705.273 trabalhadores, com valor médio de R$ 1.075,23. Cabe destacar que todos os cidadãos que já estavam recebendo o benefício antes do dia 5 de maio, data do decreto do estado de calamidade do município, têm direito aos valores.

Vale frisar que a partir do dia 17 de maio o trabalhador poderá consultar gratuitamente a central de atendimento do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) pelo telefone 158. Ao discar o número, basta informar o CPF ou o número do Programa de Integração Social (PIS).

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.