Venda de álcool 70% tem reviravolta após nova decisão da Anvisa

A medida excepcional se deve a um momento delicado vivido por milhares de brasileiros; entenda

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), na última sexta-feira (10), emitiu uma nota na qual destaca a liberação da venda e doação de álcool etílico regularizado na concentração de 70% até agosto deste ano. A permissão visa facilitar o acesso a métodos adequados de limpeza e higienização das vítimas das chuvas e enchentes no Rio Grande do Sul (RS).

A medida excepcional anula, de forma temporária, a resolução anterior que proibia o livre comércio do álcool 70% a partir do dia 30 de abril de 2024. Vale lembrar que uma situação parecida aconteceu durante a pandemia de COVID-19. Também cabe destacar que o produto em questão segue liberado para uso profissional.

Relembre o caso

No dia 8 de dezembro de 2022, a Anvisa publicou uma resolução que permitia a venda livre do álcool 70%, na forma líquida, até o dia 31 de dezembro de 2024. Após a data fixada, a comercialização poderia ocorrer até 120 dias depois do término da vigência para esgotamento do estoque — no intuito de não causar prejuízos aos fabricantes.

Já a nova resolução, publicada no Diário Oficial da União da sexta-feira (10), prevê a venda livre do álcool 70% na forma líquida, devidamente regularizado na Anvisa até o dia 31 de agosto deste ano. De acordo com o órgão sanitário, a medida é “especialmente relevante neste momento”, quando milhares de pessoas podem não ter acesso a métodos adequados de limpeza, higienização de objetos, antissepsia das mãos e outras ações cruciais para evitar doenças ligadas à situações de enchentes.

É importante ressaltar que os produtos disponibilizados devem estar devidamente regularizados na Anvisa. Além disso, a comercialização desses produtos será permitida até 90 dias após o término da vigência da Resolução“, disse a Anvisa em nota.

Funções do álcool

O álcool é um líquido incolor, inflamável e com cheiro bem característico, sendo obtido por fermentação de substâncias açucaradas ou amiláceas ou ainda por meio de processos sintéticos. Diversas matérias primas vegetais são utilizadas para a fabricação do álcool, entre elas a cana-de-açúcar, o milho, a mandioca, a beterraba, a batata, e muitos outros.

Em terras brasileiras, a principal matéria prima usada na fabricação do álcool é a cana-de-açúcar. Quimicamente, o produto é composto por orgânicos caracterizados pelo grupo hidroxila (OH). Como bem sabemos, o álcool é utilizado para diversas finalidades, como:

  • 1. Produção de combustível;
  • 2. Preparo de solventes;
  • 3. Formulação de produtos químicos, como acetona e soluções antissépticas;
  • 4. Fabricação de perfumes, detergentes, produtos farmacêuticos e de limpeza;
  • 5. Produção de explosivos;
  • 6. Composição de bebidas alcoólicas.

Tipos de álcool

  • 1. Álcool isopropílico ou propanol: geralmente usado como solvente na indústria de tintas, vernizes e removedores. Além do uso para limpeza de materiais eletrônicos, como celulares e computadores;
  • 2. Álcool metílico ou metanol: é um combustível extremamente tóxico, penetra no corpo humano pela pele, pelas vias respiratórias e digestivas, podendo levar à cegueira;
  • 3. Álcool combustível: o álcool combustível, álcool etílico ou etanol é uma fonte de energia alternativa e renovável. Sua combustão é menos poluente que os combustíveis fósseis, como o petróleo;
  • 4. Álcool iodado: o álcool iodado é uma solução alcoólica, vendida nas farmácias, que contém 0,1% de iodo. Ele é usado como antisséptico tópico, em curativos no tratamento de feridas na pele.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.