Comunicado para NIS 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9 e 0

Atente-se ao que foi passado pelo Governo Federal e garanta o que é seu por direito

Dentro dos próximos dias, os beneficiários do Bolsa Família receberão seus benefícios diretamente no aplicativo do Caixa Tem (disponível para Android e iOS). Assim como nos outros meses, os repasses são feitos seguindo uma ordem baseada no último dígito do Número de Identificação Social (NIS) de cada segurado.

No entanto, os cidadãos que fazem parte do programa social e residem em uma das cidades do Rio Grande Sul afetadas pelas chuvas e enchentes, não precisarão seguir o cronograma. Sendo assim, o montante será liberado no primeiro dia de distribuição, marcado para o próximo dia 17 de maio.

Cronograma de pagamentos

  • Beneficiários com NIS finalizado em 1: depósito no dia 17 de maio;
  • Beneficiários com NIS finalizado em 2: depósito no dia 20 de maio;
  • Beneficiários com NIS finalizado em 3: depósito no dia 21 de maio;
  • Beneficiários com NIS finalizado em 4: depósito no dia 22 de maio;
  • Beneficiários com NIS finalizado em 5: depósito no dia 23 de maio;
  • Beneficiários com NIS finalizado em 6: depósito no dia 24 de maio;
  • Beneficiários com NIS finalizado em 7: depósito no dia 27 de maio;
  • Beneficiários com NIS finalizado em 8: depósito no dia 28 de maio;
  • Beneficiários com NIS finalizado em 9: depósito no dia 29 de maio;
  • Beneficiários com NIS finalizado em 0: depósito no dia 31 de maio.

Benefícios adicionais do Bolsa Família

Desde o ano passado, o principal programa de transferência de renda do país vem concedendo, além da pensão mínima de R$ 600, diversos recursos extras para os mais de 20 milhões de beneficiários. A ideia é incrementar a renda dos mais vulneráveis, sendo liberado de acordo com a composição familiar. A seguir, saiba quais são eles e quem tem direito de recebê-los:

  • 1. Benefício de Renda de Cidadania (BRC): R$ 142 por membro da unidade familiar;
  • 2. Benefício Complementar (BCO): valor adicional destinado a famílias cuja soma dos benefícios não atinja o valor de R$ 600;
  • 3. Benefício Primeira Infância (BPI): acréscimo de R$ 150 por criança de zero a sete anos;
  • 4. Benefício Variável Familiar (BVF): adicional de R$ 50 para gestantes e jovens de sete a 18 anos;
  • 5. Benefício Variável Familiar Nutriz (BVN): suplemento de R$ 50 para cada integrante com até sete meses de idade (nutriz);
  • 6. Benefício Extraordinário de Transição (BET): aplicado em circunstâncias específicas até maio de 2025, com o propósito de garantir que nenhum beneficiário receba quantia inferior à concedida no programa anterior (Auxílio Brasil).

Atente-se às regras

Além disso, as famílias que são agraciadas pelo programa devem atender a requisitos nas áreas de saúde e educação, como a exigência de frequência escolar para crianças e adolescentes entre quatro e 17 anos, o acompanhamento pré-natal para gestantes, o monitoramento nutricional (peso e altura) das crianças até sete anos e a adesão ao calendário nacional de vacinação.

Por último, mas não menos importante, vale lembrar que para garantir a continuidade do Bolsa Família, o titular deve manter os seus dados e o de seus dependentes atualizados no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico). Do contrário, o repasse pode ser suspenso e, consequentemente, o beneficiário ser excluído do programa.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.