Revelado por que Paulo César Pereio queria demolir o Cristo Redentor

O renomado ator brasileiro Paulo César Pereio faleceu neste domingo, 12, aos 83 anos de idade. A notícia de seu falecimento foi confirmada pela assessoria de imprensa de Cissa Guimarães, sua ex-esposa, e pelo ator Stepan Nercessian, ambos próximos ao artista durante seus últimos anos.

Paulo César Pereio é lembrado por sua marcante presença no cinema e no teatro brasileiro, imprimindo seu talento em uma vasta gama de performances que cativaram o público por décadas. Seu legado inclui uma diversidade de papéis que desafiaram os padrões e expectativas da atuação no Brasil, fazendo dele uma verdadeira lenda das artes cênicas.

Em uma emocionante mensagem nas redes sociais, Stepan Nercessian compartilhou seu pesar: “Adeus Pereio. Te amo. Sempre.” A postagem acompanhou uma foto dos dois, simbolizando a forte amizade que tinham. A comoção se estende entre fãs e colegas de profissão, que usaram as redes sociais para expressar suas condolências e compartilhar memórias do tempo que passaram ao lado do ator.

Pereio queria demolir o Cristo Redentor

O ator ganhou manchetes ao ser o porta-voz de uma campanha que propunha a demolição do Cristo Redentor, uma das mais icônicas estátuas e atrações turísticas do Rio de Janeiro e do Brasil. Esta iniciativa, evidentemente controversa, pretendia chamar a atenção para questões culturais e políticas, sendo apoiada até mesmo por alguns grupos específicos, embora a grande maioria reagisse negativamente.

Construída entre 1922 e 1931, a estátua do Cristo Redentor é não somente uma maravilha artística, mas também um forte símbolo do cristianismo no país. Projetada pelo engenheiro brasileiro Heitor da Silva Costa e esculpida por Paul Landowski, a estátua foi eleita como uma das Novas Sete Maravilhas do Mundo no ano de 2007.

Com seus 30 metros de altura, além de um pedestal de 8 metros, e braços que se estendem por 28 metros, esta obra é vista por muitos como uma imagem de acolhimento e bênção permanente para a cidade e seus visitantes.

Em entrevista a Mônica Bergamo, Pereio afirmou:

“Minha opinião é a mesma do [arquiteto] Flávio de Carvalho. Ele fez um projeto muito bem estruturado, com cálculos minuciosos, para demolir o Cristo Redentor. Se o Flávio falou, “tá” falado. Para mim , ele é um gênio. Essa é a minha proposta. Quero demolir o Cristo. Eu não considero que aquilo lá exista. Não é obra de escultura, é obra de um engenheiro italiano. Inclusive nem tinha os braços abertos. Deu um trabalhão para abrir os braços. Essas coisas do Brasil! E eu não falo só do Cristo Redentor. O mau gosto é homogêneo neste país”

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.