FGTS antecipa saque para moradores destas cidades do Rio Grande do Sul

A medida visa ajudar os mais necessitados após as tempestades que devastaram a região

No dia 3 de maio, uma notícia foi revelada, aquecendo o coração dos moradores do Rio Grande do Sul (RS) que têm enfrentado dias difíceis devido às fortes chuvas: a Caixa Econômica Federal (CEF) liberou o saque do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para aqueles que vivem nas áreas mais afetadas. A medida tem como principal objetivo oferecer um suporte financeiro emergencial para a população atingida (conhecido como saque calamidade).

Sendo assim, os moradores nos municípios que decretaram estado de calamidade pública ou situação de emergência – reconhecidos pelo Governo Federal – são os contemplados por essa medida. Para acessar os recursos reservados no Fundo, os cidadãos deverão utilizar o aplicativo FGTS (disponível para Android e iOS), facilitando o processo de saque sem necessidade de enfrentar filas.

Benefícios extras concedidos pela CEF

Além do saque por calamidade, a Caixa anunciou outras formas de auxílio: os moradores das regiões impactadas pelas enchentes podem solicitar a suspensão por três meses do pagamento de contratos de financiamento habitacional. Essa pausa nos pagamentos chega como um grande um alívio financeiro, sendo essencial para que os cidadãos possam se reorganizar financeiramente sem a pressão das parcelas imediatas.

Já para os inadimplentes, há possibilidade de anexar as prestações em atraso ao saldo devedor, evitando agravar a situação financeira dessas famílias nestes momentos de crise. Essas medidas são um reflexo do compromisso da CEF em oferecer auxílio aos seus correntistas em momentos de dificuldade.

Tempestades devastam o Rio Grande do Sul

Na madrugada da última segunda-feira (6), as chuvas intensas causaram destruição em diversos locais do Estado do Rio Grande do Sul. Até o momento, já são contabilizadas mais de 80 mortes e centenas de desaparecidos. Santa Maria é uma das cidades mais afetadas, com milhares de desabrigados e desalojados, além de registrar duas fatalidades até a data informada.

As enchentes, como podemos observar demonstraram a capacidade de devastação rápida, afetando aproximadamente um terço das do RS, deixando muitos cidadãos ilhados e desamparados. O saque calamidade do FGTS vem como uma luz no fim do túnel para muitos que, agora, têm a chance de reconstruir suas vidas com um pouco mais de dignidade e segurança financeira. Diante do cenário preocupante, siga as orientações abaixo:

  • 1. Verifique se seu município está na lista de áreas reconhecidas em estado de calamidade;
  • 2. Acesse o aplicativo FGTS para solicitar o saque;
  • 3. Consulte igualmente as opções de suspensão do pagamento de financiamento habitacional se for o caso.

As autoridades e a Caixa Econômica Federal continuam trabalhando para proporcionar todo o auxílio necessário aos cidadãos impactados pelos desastres naturais, no intuito de aliviar o dano causado pela catástrofe e ajudar no processo de recuperação e reestruturação das áreas e vidas atingidas.

Por último, mas não menos importante, vale informar que os interessados em auxiliar os moradores do Rio Grande do Sul podem recorrer ao site oficial do Estado. Por lá, é possível obter informações de como ajudar nossos irmãos brasileiros neste momento de dificuldade.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.