Estes são os motivos pelos quais você pode sofrer com demissão por justa causa

A demissão por justa causa representa um dos cenários mais adversos para o trabalhador dentro da esfera corporativa, acarretando em severas perdas e restrições de benefícios trabalhistas. Prevista na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), essa modalidade de desligamento ocorre quando o empregado viola determinadas normas de conduta e convivência no ambiente de trabalho, levando o empregador a optar por essa medida extrema.

Existem diversas condutas que, sob a ótica da legislação trabalhista brasileira, podem ensejar a demissão por justa causa. Entre elas, estão:

  • Incontinência de conduta ou mau comportamento;
  • Ato de improbidade;
  • Condenação criminal;
  • Negociação habitual no ambiente de trabalho;
  • Embriaguez em serviço;
  • Por performance;
  • Insubordinação ou indisciplina;
  • Violação de segredos da empresa;
  • Ofensas físicas praticadas no serviço;
  • Abandono de emprego;
  • Prática constante de jogos de azar;
  • Ofensas físicas ou danos a honra contra o empregador e os superiores hierárquicos;
  • Perda da habilitação profissional.

Como evitar a demissão por justa causa

Para evitar ser demitido por justa causa, é fundamental que o trabalhador esteja sempre alinhado com as políticas internas da empresa, demonstre respeito e profissionalismo nas suas atitudes e mantenha uma postura íntegra e ética. Isso inclui tratar colegas de trabalho, clientes e superiores com respeito, não praticar quaisquer tipos de fraudes, evitar ausências injustificadas, entre outras práticas que possam ser vistas como prejudiciais ao ambiente de trabalho ou à imagem da empresa.

Apesar de rigorosa, a demissão por justa causa não priva o trabalhador de todos os seus direitos. Aqueles submetidos a esse tipo de desligamento ainda têm garantido o recebimento do saldo de salário pelos dias trabalhados. Adicionalmente, se possuírem férias vencidas, estas devem ser pagas com o acréscimo de um terço, conforme estipula a legislação trabalhista.

Veja passos para a recuperação após uma demissão por justa causa:

  • Autoavaliação: Reflita sobre as circunstâncias que levaram à demissão e o que pode ser melhorado profissionalmente e pessoalmente.
  • Desenvolvimento de habilidades: Busque cursos e treinamentos para aprimorar suas competências e aumentar suas chances de reingresso no mercado de trabalho.
  • Rede de contatos: Mantenha uma rede de contatos ativa, pois isso pode abrir portas para novas oportunidades de trabalho.

A demissão por justa causa traz consequências significativas para a vida profissional do trabalhador. Contudo, com a devida atenção às regras e condutas no ambiente de trabalho, é possível evitar esse cenário. 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.